sexta-feira, 16 de abril de 2010

Revisão do conteúdo de Física do primeiro bimestre (Ensino médio 1º e 2º ano)


Ciência

No seu sentido mais amplo, refere-se a qualquer conhecimento ou pratica sistemática. Num sentido mais restrito, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método cientifico. A ciência então é o escorço para descobrir e aumentar o conhecimento humano de como a realidade funciona.

Historia da ciência

Enquanto a investigação empírica do mundo natural tem sido descrita desde a antiguidade, e o método científico tenha sido usado desde a idade media, o surgimento da ciência moderna é normalmente traçado até o inicio da idade moderna, durante os séculos XVI e XVII, período conhecido como Revolução cientifica.

Atualmente temos uma condecoração chamada de Nobel de Física, criada pela Fundação Nobel, obedecendo à vontade do químico Alfred Nobel (o inventor da dinamite), expressa em seu testamento. Um dos maiores físicos brasileiros, Cesar Lattes, mesmo com um grande número de condecorações, infelizmente nunca foi contemplado com o Nobel de Física. Em Compenhage, Dinamarca, há uma carta escrito “Por que Cesar Lattes não ganhou o Premio Nobel – abrir 50 anos depois da minha morte”, carta essa escrita por Niel Bohr que morreu em 1962.

Ciência e tecnologia

A ciência e a tecnologia sempre estiveram muito próximas. Geralmente a ciência é o estudo da natureza de acordo com métodos científicos e a tecnologia é a aplicação dos conhecimentos científicos para adquirir um resultado pratico.

Historia da tecnologia

A historia da tecnologia e quase tão antiga quanto a historia da humanidade, e se segue desde quando os seres humanos começaram a usar ferramentas de caça. A história da tecnologia tem embutida a cronologia do uso dos recursos naturais, pois param serem criados todas as ferramentas, necessitavam antes de conhecimentos para o uso de recursos naturais adequados, como exemplo:

· Tecnologias mais antigas convertiam recursos naturais em ferramentas simples

· Temos também as ferramentas feitas por raspagem e mesmo a criação da roda

· A descoberta do uso do fogo permitindo um melhor aproveitamento dos alimentos dos recursos naturais que necessitam do calor para serem úteis

· O uso da madeira e o carvão de lenha como primeiros combustíveis

· A madeira, a argila e a rocha, entre os materiais mais adiantados a serem tratados pelo fogo para fazer armas, cerâmica, tijolos e cimentos, entre outros materiais.

· E seguidamente a fornalha para derreter e forjar o metal.

Atualmente vemos tecnologia apenas nos computadores, eletrônicos, eletrodomésticos, entre outros. Porém quando um homem desconhecido fez seu primeiro arco para atirar sua seta ou lança mais longe estava o mesmo usando tecnologia. Quando os portugueses construíram suas primeiras caravelas, estavam eles criando tecnologia avançada para o tempo deles. A tecnologia é de sempre e é própria do homem. Mas como todas as ações, a tecnologia está sempre a evoluir.

A metalurgia, resultado da evolução tecnológica

Metalurgia designa um conjunto de procedimentos e técnicas para extração, fabricação, fundição e tratamento dos metais e suas ligas. Desde muito cedo o homem aproveitou os metais para fabricar utensílios, como o cobre, o chumbo, o bronze, o ferro, o ouro, a prata. Com base na metalurgia surgiram os alquimistas que, durante a Idade Média, foram os responsáveis por grandes avanços na metalurgia, na verdade lançando as modernas bases dessa ciência.

Historia da metalurgia no Brasil

Os duzentos primeiros anos de nossa historia são marcados pela economia canavieira. Nesse período a metalurgia era exercida por artífices ferreiros, caldeiros, funileiros, latoeiros, sempre presentes nos grupos portugueses que desembarcavam nas recém-fundadas capitanias. A matéria prima nessa época era importada e rara. A metalurgia extrativa no país foi inaugurada em São Paulo entre 1580 e 1640, porém só aconteceu um desenvolvimento matulurgico no Brasil entre 1800 e 1850. A evolução metalúrgica no Brasil foi retardada por causa da falta de mão de obra especializada no país, devido ao período de escravatura. A questão da necessidade de uma forte siderúrgica no país vem sendo colocada praticamente desde o Descobrimento, atingindo seu ponto crítico nas circunstâncias que antecederam a criação da Companhia Siderúrgica Nacional, em 1943.

Os cientistas

Cientista se refere a qualquer pessoa que exerça uma atividade sistemática para obter conhecimento ou um individuo que se empenha em atividades e tradições que estão ligadas as escolas de pensamento ou filosofia. Historicamente os cientistas eram chamados de “filósofos naturalistas” ou “homens de ciência”. Ciência e filosofia eram basicamente sinônimas. No século XX foi adotada a noção moderna de ciência como um ramo especial de informação sobre o mundo, praticado por um grupo distinto e através de um método particular. A ciência e a tecnologia tem continuamente modificado a existência humana. Como profissão, os cientistas têm reconhecimento total atualmente. Cientistas podem ser chamados de Teóricos ou Experimentalistas.

Teóricos: são aqueles que basicamente desenvolvem novos modelos para explicar dados existentes e predizer novos resultados.

Experimentalistas: são os que testam os modelos fazendo medidas.

A matemática é geralmente agrupada com os cientistas, como outros cientistas a matemática começa com intuições ou hipóteses.

Cientistas x engenheiros

Em geral, confundimos cientistas com engenheiros, porém os engenheiros são voltados à ciência aplicada. Os cientistas estudam coisas e os engenheiros constroem coisas.

Entre os engenheiros temos mecânicos, eletricistas, químicos, aeroespaciais, entre outros.

Como exemplo de cientistas temos: astrônomos, astrofísicos, bibliotecários, biólogos, bioquímicos, cientistas da computação, economistas, engenheiros agrônomos, físicos, geofísicos, geógrafos, geólogos, historiadores, lingüistas, matemáticos, médicos, químicos, sociólogos, zootecnistas, entre outros.

A relação entre a Física e as outras ciências

A física é uma ciência básica e a base para as demais ciências. Com a física agente estuda as leis básicas que regem as substancias materiais do globo terrestre.

Com relação as outras ciências, pode-se estimar áreas e efetuar processamentos geodésicos para se descobrir petróleo nas costas dos mares brasileiros. A física pode ajudar na biologia também, como por exemplo, estimar a densidade de um tecido, ou mesmo para fazer imagens do corpo humano com o ultra-som, a ressonância magnética e etc. Antes desses equipamentos serem "inventados" para visualizar estruturas biológicas, os físicos tiveram que estudar a propriedades e os fenômenos desses componentes como o som, ultra-som e magnetismo.

Outro exemplo de relação entre a física e outras ciências pode ser observado no funcionamento de submersão de um submarino que ocorre da seguinte forma:

Os tanques da frente e a popa, chamados de Tanque de Lastro Principal ou (TLP), os quais são abertos e completamente completados com água durante a submersão, ou completamente preenchidos com ar pressurizado para vir à tona.

Outra forma de colaboração da física podemos ver nas transmissões elétricas, onde o matérial utilizado depende de suas propriedades físicas. Um exemplo seria a resposta a seguinte questão: “Por que são usados cabos condutores de alumínio e não de prata nas linhas mais longas de transmissão elétrica?”

Primeiramente, quatro metais são os que ressaltam por sua condutividade: a prata, o ouro, o cobre e o alumínio. Como a prata e o ouro são muito caros, o cobre e o alumínio são os mais utilizados. Outros metais têm menor resistência, sendo, portanto, menos apropriados. A principal razão para a utilização do cobre é sua excelente condutividade elétrica. O cobre apresenta a resistência elétrica mais baixa de todos os metais não-preciosos.

A resistência do alumínio é 65% mais alta que a do cobre. Por conseqüência, para conduzir a mesma corrente elétrica, um cabo de alumínio vai precisar de um cruzamento 65% maior que um cabo de cobre. Além de ser menos condutivo, o alumínio é três vezes mais leve que o cobre, tendo cada um sua própria característica de aplicação.

Para os cabos aéreos, o peso do cabo é um o fator decisivo, portanto o alumínio é o mais utilizado, isto significa condutores mais espessos, mas nem por isso é algo relevante no momento de planejar uma linha aérea de transmissão de energia. Para cabos subterrâneos que transportam alta voltagem, o cobre é mais apropriado, sendo que o custo mais alto deste material decorre de seu isolamento. O alumínio pode exigir um condutor mais espesso, portanto será necessário maior material de isolamento para sua cobertura, o que pode resultar em um cabo de custo mais elevado. Desta maneira, é preferível utilizar o cobre, que requer um menor volume de cobre. Outra vantagem do cobre para aplicações subterrâneas é sua alta resistência à corrosão. Por esse motivo as linhas aéreas em regiões costeiras alguma vezes são feitas em cobre ao invés de alumínio.

2 comentários:

gleice disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gleice disse...

Professor so você posta coisas aquii no blog ! Cade o resto do povo? rs ai depois quer q agente entre ! so entro pra estudar as coisas de fisica !